Quarta-feira, 25 de Março De 2009

(Im)Perfeição

 

“O seu espírito mortal erra através da escuridão e da dúvida: tu, sob essa fronte luminosa, possuis as luminosas certezas. Mas, oh deusa, justamente pelo que ela tem de incompleto, de frágil, de grosseiro e de mortal, eu a amo, e apeteço a sua companhia congénere!”
 in “A perfeição” Contos de Eça de Queirós
Fico feliz por ser tão imperfeita quanto os outros. Fico feliz pela imprevisibilidade inerente à nossa condição, que nos leva os cruzar caminhos inimagináveis, que nos leva a cruzar as nossas histórias…
música: Your embrace - Shakira
publicado por Alexandra às 09:50
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 23 de Março De 2009

A dúvida

A dúvida tem o poder de dilacerar uma pessoa, retirar-lhe a concentração, retirar-lhe forças. A dúvida suga-nos ou deixamo-nos sugar por ela.

Por vezes a dúvida não existe, nós arranjamos maneira dela existir ao questionar situações que não necessitam ser questionadas. Arranjamos dúvidas porque não queremos assumir uma decisão que sabemos que ninguém está à espera. As dúvidas aparecem quando temos medo de dar um passo errado.
Depois temos duas opções:
Continuar a nossa vida dentro dos parâmetros ditos normais ou então dar esse passo e viver uma aventura, por mais pequena que seja.
Há quem chame à dúvida racionalidade, mas chega a um ponto que essa racionalidade se torna insuportável e tortura-nos, deixamo-nos torturar por ela.
Sou uma dessas pessoas. Em algumas situações imagino mil e um cenários antes de tomar uma decisão, antes de avançar, se é que avanço. Isso está a dar cabo de mim.
Como alguém disse, está na hora de desligar o complicador.
música: Choose love - Rita Redshoes
publicado por Alexandra às 20:27
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Março De 2009

...

Devo-me ter perdido em qualquer ponto da minha vida. Sinto-me perdida, não sei onde estou ou qual é o meu rumo.

Tracei metas, mas não sei qual foi a base para as definir. Concentro-me em tentar alcança-las mas quando paro por momentos pergunto-me porque faço isto, porque sigo estes caminhos.
Por outro lado, quando paro, a maioria das vezes sinto uma leveza inexplicável. Quase como se afinal fosse esta a minha rota.
Mas para sentir que algo não está certo, tem de haver alguma coisa mal. Talvez esteja a concentrar-me demasiado num assunto e esteja a descurar outros. Talvez porque agora a vida é só trabalho e a parte pessoal está a ser deixada de lado. Talvez porque quando tento imaginar como vai ser o futuro só consigo vislumbrar trabalho e solidão.
Tento viver um dia de cada vez para não desesperar. Não, isto não pode ser assim para sempre, dê lá por onde der.
Vou ter de arranjar tempo para viver...
música: Já me deixou - Mariza
publicado por Alexandra às 19:06
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Março De 2009

"O homem nasceu para lutar e a sua vida é uma eterna batalha." - Thomas Carlile

Existem pessoas que ao longo da sua vida não tiveram ou não criaram oportunidades. Simplesmente não conseguiram atingir os seus objectivos por desistência ou falta de persistência.

Quando acontece essas pessoas cruzarem-se com alguém que conseguiu concretizar os seus sonhos e objectivos, que trabalhou e trabalha atingir tal meta, os primeiros dizem ao outro que aquilo que conseguiu é nada, que essa pessoa não vale nada. Nesse momento trabalham afincadamente para que essa pessoa se sinta mal, se sinta inútil.
Nesse momento descarregam as suas frustrações nas pessoas que tanto trabalharam e tanto se esforçaram. Na sua argumentação evocam coisas do passado, coisas que não fazem sentido num mundo que evolui mesmo após terem estancado num universo de culpas e desculpas.
É nessa altura que quem foi rebaixado, quem viveu a vida que queria para si se apercebe da fraqueza que se encontra debaixo da carapaça de quem não foi capaz de lutar a sua própria luta. Nesse instante a pessoa apercebe-se da inveja daquele que não foi à luta por medo, daquele que se deu por vencido antes sequer de começar a luta ou daquele que a meio da luta perdeu a esperança. Neste momento a pessoa percebe que tem conseguido mais que muito, que não é inútil e que tem pena daquele frustrado que o ataca.
 Neste momento não luta, porque aquela não é a sua luta, aquela é a uma luta de alguém que já não sabe ter esperança.
 
música: Utilidade do humor - Clã
publicado por Alexandra às 15:12
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Março De 2009

Blackout

Simplesmente cheia de sentir revolta. Cheia de que os outros levem com o meu mau humor e cheia de antes ter tido de levar com o mau humor dos outros.

Cheia de tentar compreender o incompreensível, cheia deste mundo, cheia de fazer coisas por obrigação.
Cheia de viver uma vida que não deveria ser a minha, cheia de magoar os outros com as minhas palavras e acções.
Por estar farta disto entro em blackout. Direi o essencial, para tentar fazer controlo de danos.
Um desafio difícil, mas não é impossível.
música: Apenas o silêncio
tags:
publicado por Alexandra às 22:36
link do post | comentar | favorito
Sábado, 07 de Março De 2009

"My life is music"

 

“Arte que consiste em combinar sons de forma harmoniosa” é assim que alguns dicionários definem música. Para mim música é muito mais que isto.
A música para além de ser uma combinação de sons é também a expressão de sentimentos, culturas, ideais e opiniões.
Na perspectiva de quem ouve música, ela é poderosa. É capaz de induzir sentimentos, desde a tristeza até à euforia. É capaz de evocar memórias e de nos pôr a mexer. Proporciona e acompanha momentos de convívio e diversão. Muitas vezes, momentos importantes estão associados a certas músicas. Por vezes uma simples música é capaz de nos reconfortar e acalmar. Sim, a música tem poder.
Mas quem faz música? Como será? Não posso adivinhar, mas ao observar um ou outro concerto apercebi-me da paixão com os músicos tocavam, a expressão de felicidade (atrevo-me a dizer) nos rostos que estavam em palco. O empenho em fazer algo que realmente gostavam, em tornar realidade os sonhos.
O facto de se fazer música permite viver sonhos, expressar opiniões, emoções e muito mais. Em três ou quatro minutos pode-se pôr uma vida, em três ou quatro minutos pode-se tornar realidade o impossível, viver momentos que não são possíveis no mundo “normal”.
Para alguns (muitos) a música é um escape, uma forma de fazer um intervalo e deixar este mundo louco, cheio de imposições e estereótipos e então entrar num mundo seu, muito seu.
Eu também gostava de fazer música mas não consigo devido a uma eterna falta de jeito e coordenação. Mesmo assim fico feliz, fico feliz por ainda haver quem faça música porque gosta, porque quer…
música: Estrela de cinco pontas - Dazkarieh
tags:
publicado por Alexandra às 10:55
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 06 de Março De 2009

"Só sei que nada sei"

Cada ser humano, ou a parte física do ser humano, tem apenas uma oportunidade para passar em cada etapa do ciclo de vida: nascer, crescer e morrer.

 

Mas e o nosso eu, o lado psicológico, aquele lado inacessível exteriormente? Quantas vezes pode esta parte do nosso ser renascer, crescer e morrer?
Talvez uma vez, talvez várias.
Será que a eterna repetição desse ciclo é inconsequente? Vai nos tornar mais fortes, ou pelo contrario?
Há alturas em que torrentes de perguntas aparecem e não sabemos responder a nós próprios. Mas este questionar ensina que não somos donos da sabedoria plena.
Como diria Sócrates (o filosofo): “Só sei que nada sei.”
sinto-me: um ponto de interrogação
música: Stop crying your heart out - Oasis
publicado por Alexandra às 19:45
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
26
27
28
29
30
31

últ. comentários

  • ADORO-TE!! De toda a gente não podia ter arranjado...
  • PS- aproveita ao máximo esta semana de, como eu co...
  • (PARA PUBLICAR SE ASSIM DECIDIRES) Carta a uma af...
  • Ter noção dos erros já é um grande passo, admiti-l...
  • Todos os comentários são bem-vindos ;) ás vezes é ...
  • Olá, espero que o meu coment seja bem-vindo.. Bem....
  • Quando parece que não temos razões para existir, p...
  • quando eu arranjar a coragem necessária...mas não ...
  • trenga :D Eu, tu e ela.. 3 trengas..formando aquel...
  • temos poetisa...maninha poetisa :Dmt bem.. :)tá mt...

mais comentados

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro