Terça-feira, 07 de Julho De 2009

Sacrificios

 

Todos os sonhos e objectivos acarretam trabalho para serem alcançados. É necessário fazer sacrifícios, abdicar de determinadas coisas para chegar a bom porto.
É isso um sacrifício: abdicar do caminho mais fácil para atingir um sonho, abdicar de certas coisas para conseguir algo superior. Mais tarde poder-se-á dizer que valeu a pena, quanto mais não seja pelo que se aprendeu naquela caminhada.
Quanto ao que se teve de abdicar pelo caminho, se for realmente importante, é sempre recuperado. Quem sabe, até com um maior significado.
música: You're gone - Fingertips
publicado por Alexandra às 20:52
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 29 de Abril De 2009

Sonho vs Razão

 

Todos já vimos papeis afixados, falam dos mais diversos assuntos e normalmente até os ignoramos porque vamos com pressa ou porque não nos interessa.
De entre dos muitos papéis afixados com que os meus olhos se cruzaram ontem houve um, que apesar da sua simplicidade gráfica, me chamou a atenção. Procuram uma vocalista feminina e um baterista para um projecto musical com uma sonoridade rock.
Para dizer a verdade reparei no papel, li mas segui o meu caminho. Só que hoje isso ficou-me a martelar, acordei a pensar no raio do papel e não me sai da cabeça.
Há poucas coisas neste mundo que eu tenho a certeza que gosto e uma delas é a música. Integrar um projecto que envolvesse música é um sonho para mim.
 Mas há um grande problema: não toco nenhum instrumento (também porque não me dedico a aprender) e a voz é para esquecer. Sei que é possível resolver isto, não é difícil. No entanto, não consigo pegar no raio de uma guitarra e procurar quem me ensine. Sei que se fizer isso não vai ser muito bem visto cá em casa, não estamos em tempos de gastar dinheiro com caprichos. Quanto à voz, isso envolve passar demasiadas vergonhas até conseguir resultados. Mas isto não são desculpas, não é valido.
A verdade é que é contra-senso andar a dizer as pessoas para seguirem os seus sonhos, quando eu própria não tenho coragem para lutar pelos meus.
Um papel afixado num vidro da escola colocou-me entre o sonho e a razão, entre uma luta que gostava de travar e a possibilidade de enterrar um sonho num canto escuro da minha existência, num sítio onde nunca mais o encontre.
música: Don´t keep your head down - Ice Land Moss
publicado por Alexandra às 11:43
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 20 de Abril De 2009

...

 

As mães são pessoas muito sábias, independentemente da sua formação académica. Certo dia a minha disse algo que não esqueço:
“Neste mundo há uma única pessoa que nunca deves desiludir: tu.”
Por vezes preocupamo-nos demasiado com o que os outros dizem ou pensam de nós. Preocupamo-nos demasiado com o que os outros esperam de nós. Desistimos da nossa essência e dos nossos sonhos pelos outros. Deixa de existir o nosso EU por alguém que um dia nos abandonará e nos deixará sós com alguém que não reconhecemos, alguém que outrora foi nós mas já não o parece ser mais.
Por vezes a nossa essência e os nossos sonhos estão há distância de um diálogo aberto e de uma reflexão profunda. Não é necessário desistir de quem somos para agradar aos outros.
Se há pessoas que tentam mudar a nossa forma de pensar e de ver o mundo é possível que não gostem verdadeiramente de nós.
música: O fado não é mau - Deolinda
publicado por Alexandra às 19:04
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Março De 2009

"O homem nasceu para lutar e a sua vida é uma eterna batalha." - Thomas Carlile

Existem pessoas que ao longo da sua vida não tiveram ou não criaram oportunidades. Simplesmente não conseguiram atingir os seus objectivos por desistência ou falta de persistência.

Quando acontece essas pessoas cruzarem-se com alguém que conseguiu concretizar os seus sonhos e objectivos, que trabalhou e trabalha atingir tal meta, os primeiros dizem ao outro que aquilo que conseguiu é nada, que essa pessoa não vale nada. Nesse momento trabalham afincadamente para que essa pessoa se sinta mal, se sinta inútil.
Nesse momento descarregam as suas frustrações nas pessoas que tanto trabalharam e tanto se esforçaram. Na sua argumentação evocam coisas do passado, coisas que não fazem sentido num mundo que evolui mesmo após terem estancado num universo de culpas e desculpas.
É nessa altura que quem foi rebaixado, quem viveu a vida que queria para si se apercebe da fraqueza que se encontra debaixo da carapaça de quem não foi capaz de lutar a sua própria luta. Nesse instante a pessoa apercebe-se da inveja daquele que não foi à luta por medo, daquele que se deu por vencido antes sequer de começar a luta ou daquele que a meio da luta perdeu a esperança. Neste momento a pessoa percebe que tem conseguido mais que muito, que não é inútil e que tem pena daquele frustrado que o ataca.
 Neste momento não luta, porque aquela não é a sua luta, aquela é a uma luta de alguém que já não sabe ter esperança.
 
música: Utilidade do humor - Clã
publicado por Alexandra às 15:12
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 23 de Fevereiro De 2009

"Já não tens idade para sonhar com coisas impossiveis!"

Disseram-me que já não tenho idade para sonhar com coisas impossíveis. Nesse momento fiquei abismada. Não tenho idade para sonhar? Coisas impossíveis?

Sinceramente acho que não há idade para deixar de sonhar porque, se trabalharmos para isso, os sonhos podem tornar-se realidade. Eu já vi isso acontecer.
Coisas impossíveis? Não há. Temos de trabalhar por torna-las possíveis. Às vezes é trabalhoso, parece uma missão colossal.
O que se passa é que às vezes temos medo de tornar os nossos sonhos realidade, temos preguiça. É mais fácil ficar a lamentar-nos do que trabalhar para ter-se aquilo que se deseja. Por vezes trabalha-se anos por pequenos minutos de realização, mas esses minutos irão perdurar durante muito tempo na nossa memória. O relembrar desses minutos trarão um misto de felicidade e saudade, mas pensamos: “Valeu a pena ”.
Digam o que disserem continuarei a sonhar e a tentar tornar os meus sonhos realidade. As memórias dos sonhos já concretizados mostram-me que vale a pena
música: Unwanted dreams - Ice land moss
publicado por Alexandra às 17:53
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Fevereiro De 2009

Por vezes choro por dentro

Mas quem nunca chorou por dentro? São as lágrimas que mais doem, porque ficam acumuladas no nosso interior e depois parece que vamos explodir de tanta tristeza e mágoa.

São aquelas lágrimas que não queremos partilhar com ninguém por variadíssimas razões, para nos proteger ou para proteger os outros.
Choro por dentro… mas a culpa é exclusivamente minha. Choro porque teimo em sonhar com histórias impossíveis, que logo de inicio sei que na prática nunca vão acontecer. Mas continuo a sonhar com elas, sabe tão bem.
Se fosse verdade! Era tão bom. Sonho, com um simples reencontro. Pode ser que venha a acontecer, mas nunca será aquele reencontro. Nunca será como o último.
Provavelmente ficarei desiludida e voltarei a chorar silenciosamente, solitariamente, tristemente...
música: A Wish - Dr1ve feat Lúcia Moniz
tags: ,
publicado por Alexandra às 19:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28

últ. comentários

  • ADORO-TE!! De toda a gente não podia ter arranjado...
  • PS- aproveita ao máximo esta semana de, como eu co...
  • (PARA PUBLICAR SE ASSIM DECIDIRES) Carta a uma af...
  • Ter noção dos erros já é um grande passo, admiti-l...
  • Todos os comentários são bem-vindos ;) ás vezes é ...
  • Olá, espero que o meu coment seja bem-vindo.. Bem....
  • Quando parece que não temos razões para existir, p...
  • quando eu arranjar a coragem necessária...mas não ...
  • trenga :D Eu, tu e ela.. 3 trengas..formando aquel...
  • temos poetisa...maninha poetisa :Dmt bem.. :)tá mt...

mais comentados

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro