"O homem nasceu para lutar e a sua vida é uma eterna batalha." - Thomas Carlile

Existem pessoas que ao longo da sua vida não tiveram ou não criaram oportunidades. Simplesmente não conseguiram atingir os seus objectivos por desistência ou falta de persistência.

Quando acontece essas pessoas cruzarem-se com alguém que conseguiu concretizar os seus sonhos e objectivos, que trabalhou e trabalha atingir tal meta, os primeiros dizem ao outro que aquilo que conseguiu é nada, que essa pessoa não vale nada. Nesse momento trabalham afincadamente para que essa pessoa se sinta mal, se sinta inútil.
Nesse momento descarregam as suas frustrações nas pessoas que tanto trabalharam e tanto se esforçaram. Na sua argumentação evocam coisas do passado, coisas que não fazem sentido num mundo que evolui mesmo após terem estancado num universo de culpas e desculpas.
É nessa altura que quem foi rebaixado, quem viveu a vida que queria para si se apercebe da fraqueza que se encontra debaixo da carapaça de quem não foi capaz de lutar a sua própria luta. Nesse instante a pessoa apercebe-se da inveja daquele que não foi à luta por medo, daquele que se deu por vencido antes sequer de começar a luta ou daquele que a meio da luta perdeu a esperança. Neste momento a pessoa percebe que tem conseguido mais que muito, que não é inútil e que tem pena daquele frustrado que o ataca.
 Neste momento não luta, porque aquela não é a sua luta, aquela é a uma luta de alguém que já não sabe ter esperança.
 
música: Utilidade do humor - Clã
publicado por Alexandra às 15:12
link do post | comentar | favorito