"Só sei que nada sei"

Cada ser humano, ou a parte física do ser humano, tem apenas uma oportunidade para passar em cada etapa do ciclo de vida: nascer, crescer e morrer.

 

Mas e o nosso eu, o lado psicológico, aquele lado inacessível exteriormente? Quantas vezes pode esta parte do nosso ser renascer, crescer e morrer?
Talvez uma vez, talvez várias.
Será que a eterna repetição desse ciclo é inconsequente? Vai nos tornar mais fortes, ou pelo contrario?
Há alturas em que torrentes de perguntas aparecem e não sabemos responder a nós próprios. Mas este questionar ensina que não somos donos da sabedoria plena.
Como diria Sócrates (o filosofo): “Só sei que nada sei.”
sinto-me: um ponto de interrogação
música: Stop crying your heart out - Oasis
publicado por Alexandra às 19:45
link do post | comentar | favorito