100 bpm

A frequência cardíaca está acelerada. Devia ser mais simples escolher entre o sim e o não. O sim trás um mundo inexplorado, cheio de aventura onde habitam momentos diferentes... e a possibilidade de rejeição, pelo outro, pelo mundo.

O não mantém tudo como está, sem surpresas e deixa-nos a pensar "E se tivesse escolhido a outra opção?". A dúvida fica a dilacerar-nos eternamente, o medo da rejeição, do que é o novo, cresce até tomar proporções gigantescas, criam-se barreiras que nos afastam do mundo. Ficamos cada vez mais longe dos outros e de nós próprios.

O medo de sofrer causa mais dor do que a rejeição que hipoteticamente poderia existir.

Se o arrependimento matasse... O arrependimento não mata...instantaneamente. Mas vai acabar por matar a pessoa que existe em nós.

Há que arriscar... Mas o sim e o não continuam a lutar dentro de mim. E eu não sei o que fazer, ou sei, mas tenho medo de arriscar.

 

publicado por Alexandra às 20:23
link do post | comentar | favorito