...

Este Natal foi diferente, sem dúvida... O que pedia era uma surpresa e tive. Não veio no dia de Natal, foi vindo aos poucos, ou só me apercebi aos poucos. Este Natal trouxe algo que julgava perdido. Reaprendi o significado da familia, do quanto são importantes para mim, do quanto gosto deles. Reaprendi o significado dos amigos, a familia que nos damos ao luxo de escolher e apercebi-me que este ano e pouco tem sido dos melhores tempos que tenho vivido. Devo isso à minha familia, mas também aquelas duas trengas que me acompanham.

Reaprendi, durante todo este ano, a viver, a rir e a sonhar. Aprendi que os sonhos podem ser realidade, basta fazer por isso. Aprendi que quando não há planos gozamos mais e somos surpreendidos. Aprendi que para viver não basta estar vivo, também é preciso estar aberto ao mundo. É preciso saber arriscar. Neste ano, comecei a ver o mundo doutra forma. Deixou de ser cinzento, passou a ter todas as cores. Todas as cores, porque quando se anda à descoberta podemos cair e magoar-nos e isso também aconteceu. Mas o que não nos mata, fortalece-nos. E foi o que aconteceu, fiquei mais forte (ficámos as três :p).

Para o novo ano, para cada dia desta vida peço que a descoberta, a aventura, o sonho, o riso e a música continuem...

sinto-me: Happy
música: Lisboa não é a cidade perfeita - Deolinda
publicado por Alexandra às 11:24
link do post | comentar | favorito