Revolta

Disseram-me que ainda sou uma revoltada e a razão para o ser é ainda não ter encontrado a paz e a calma.

Não liguei, mas agora cada vez mais penso nisso e chego à conclusão que é verdade.
Ainda não encontrei o sítio ou a situação onde me sinto em paz, em pleno, em sintonia com o mundo.
No torvelinho da cidade não tenho tempo para pensar. Na calma da aldeia sinto-me presa.
A cada hora que passa sinto que mais um pouco de mim morre. Sonho ser livre e não ter amarras, sonho partir em busca dessa plenitude, mas a cada dia aparece uma razão para não partir.
Agonio nesta incerteza, nesta revolta surda contra o mundo.
 
Mas o mundo não tem culpa do meu sofrer…

 

música: Creep - Radiohead
tags: ,
publicado por Alexandra às 16:29
link do post | comentar | favorito